quinta-feira, abril 12, 2007

Um canto, um buraco


A noite tá linda e eu só preciso de um canto,
Uma poltrona, uma cadeira, um chão
Para chorar
Colocar para fora tudo o que sinto
Cair na real
Sair desse mundo atrodoado, lotado, atarefado.
Só preciso de um canto
Para pensar
Voar longe
Sentir dor pela humanidade
Como uma progenitora decepcionada
Sinto como se todos tivessem saído de mim
Só preciso de um canto
Sentir o encanto de viver, respirar
Poder olhar as estrelas, sentir o cheio da noite fria,
Ouvir a voz do silêncio.
Ver a vida em sua essência
Pensar que nada é para sempre
Que um dia tudo acaba
Meu pai,
Quanta falta sentirei
Um vazio, um buraco em mim
Só preciso de um canto,
Um lugar qualquer
Onde eu possa sentir a vida passar.
Créditos: Google Imagens.

Um comentário:

Ju disse...

Dodinha!
Que bonito texto!
É seu?
Já fez muito fallow up hj?!
Beijocas,
Ju